Rádio Jornal – Paciente vai parar na UTI após ter remédios para doença rara negados


Paciente vai parar na UTI após ter remédios para doença rara negados

A bióloga Thissiany Wanderley, de 33 anos, diagnosticada com a doença rara de von willebrand, teve os rmedicamentos negados quando foi ao Hemope

Publicado em 19/06/2017, às 06:41

‘;
$(‘body’).append($(‘

‘ + embedvideo + ‘

‘))
var isMac = navigator.platform.toUpperCase().indexOf(‘MAC’) >= 0;

$(‘.modalIndique’).click(function() {
clickDenuncie = true;
});

$(‘#modalvideotemp’).click(function() {
if (!clickDenuncie) {
$(this).remove();
}
clickDenuncie = false;
});

$(‘#btnReportarErro’).click(function() {
var re = /^([w-]+(?:.[w-]+)*)@((?:[w-]+.)*w[w-]{0,66}).([a-z]{2,6}(?:.[a-z]{2})?)$/i;
if($(‘input[name=strNome]’).val() == ”){ alert(‘Informe o seu nome.’); return false; }
if($(‘input[name=strEmail]’).val() == ”){ alert(‘Informe o seu e-mail.’); return false; }
if( re.test($(‘input[name=strEmail]’).val()) == false ){ alert(‘Informe um e-mail válido’); return false; }
if($(‘textarea[name=strComentario]’).val() == ”){ alert(‘Escreva um comentário.’); return false; }

$.ajax({
type: “POST”,
url: urlTrataAdicionar ,
data: $(‘#formReportarErro’).serialize(),
success: function() {
$(‘#formReportarErro’).html(‘

Obrigado por contribuir, sua mensagem será analisada pela equipe da Rádio Jornal.

‘);
window.setTimeout(“$(‘#modalvideotemp’).animate({‘opacity’:0},500,function(){ $(this).remove(); });”, 3000);
BrandCaptcha.reload();
},
error: function() {
$(‘#formReportarErro’).html(‘

Houve um erro no servidor tente mais tarde.

‘);
window.setTimeout(“$(‘#modalvideotemp’).animate({‘opacity’:0},500,function(){ $(this).remove(); });”, 3000);
BrandCaptcha.reload();
}
});
});

$(‘.indiqueCancelar’).click(function() {
$(‘#modalvideotemp’).remove();
});
}

/* enviar para amigos */
var clickDenuncie = false;
function modalEnviarAmigo() {
$(‘#modalEnvieAmigo’).remove();
marginTop = ($(window).height() / 2) – 180;
embedvideo = ”;
$(‘body’).append($(‘

‘ + embedvideo + ‘

‘))
$(‘body’).append(‘BrandCaptcha.initAsync(“8e82b3f8d46fc1a79a3c90db4ae95e66d48918cc”, “recaptcha”, { lang: “pt” }); ‘+’ipt>’);
var isMac = navigator.platform.toUpperCase().indexOf(‘MAC’) >= 0;

$(‘.modalIndiqueAmigo’).click(function() {
clickDenuncie = true;
});

$(‘#modalEnvieAmigo’).click(function() {
if (!clickDenuncie) {
$(this).remove();
}
clickDenuncie = false;
});

$(‘#btnEnviarAmigo’).click(function() {
var re = /^([w-]+(?:.[w-]+)*)@((?:[w-]+.)*w[w-]{0,66}).([a-z]{2,6}(?:.[a-z]{2})?)$/i;
if($(‘input[name=strNomeInternauta]’).val() == ”){ alert(‘Informe o seu nome.’); return false; }
if($(‘input[name=strEmailInternauta]’).val() == ”){ alert(‘Informe o seu e-mail.’); return false; }
if($(‘textarea[name=strEmailAmigo]’).val() == ”){ alert(‘Informe o seu e-mail.’); return false; }
if( re.test($(‘input[name=strEmailInternauta]’).val()) == false ){ alert(‘Informe um e-mail válido’); return false; }
if( re.test($(‘textarea[name=strEmailAmigo]’).val()) == false ){ alert(‘Informe um e-mail válido’); return false; }
if($(‘textarea[name=strComentario]’).val() == ”){ alert(‘Escreva um comentário.’); return false; }
if($(‘textarea[name=brand_cap_answer]’).val() == ”){ alert(‘Informe o captcha.’); return false; }

$.ajax({
type: “POST”,
url: urlTrataEnviarAmigo,
data: $(‘#formEnviarAmigo’).serialize(),
success: function() {
$(‘#formEnviarAmigo’).html(‘

Mensagem enviada.

‘);
window.setTimeout(“$(‘#modalEnvieAmigo’).animate({‘opacity’:0},500,function(){ $(this).remove(); });”, 3000);
BrandCaptcha.reload();
},
error: function() {
$(‘#formEnviarAmigo’).html(‘

Houve um erro no servidor tente mais tarde.

‘);
window.setTimeout(“$(‘#modalEnvieAmigo’).animate({‘opacity’:0},500,function(){ $(this).remove(); });”, 3000);
BrandCaptcha.reload();
}
});
});

$(‘.indiqueCancelarAmigo’).click(function() {
$(‘#modalEnvieAmigo’).remove();
});
}

$(‘.fa-exclamation’).click(
function() {
modalDenuncie();
return false;
}
);

$(‘.fa-envelope’).click(
function() {
modalEnviarAmigo();
return false;
}
);


Rádio Jornal

Foto: Reprodução/ Facebook

A família de uma mulher de 33 anos, diagnosticada com uma doença rara, denuncia o Hemope após o hemocentro ter se negado a dar os medicamentos que ela precisa para sobreviver. Por conta disso, a mulher foi parar na UTI do Hospital São Marcos.

A bióloga Thissiany Wanderley, de 33 anos, tem a doença de von willebrand no nível oito. O problema é um tipo de hemofilia causado por uma falha no gene ligado a uma proteína importante na coagulação. Não existe cura, mas com o controle através de remédios o paciente terá uma vida normal. Entretanto, esse não é o caso da bióloga.  

O desabafo dela nas redes sociais neste final de semana teve um grande número de compartilhamentos e comentários. A paciente passou a madrugada na UTI do Hospital São Marcos e não tem previsão de alta.

 

Dificuldades

Com quadro hemorrágico, a paciente foi levada a um hospital particular e em seguida para o Hemope. No hemocentro ela foi informada de que não estava cadastrada como portadora da doença de von willebrand e, portanto, ficaria sem os medicamentos. 

O detalhe é que, há menos de uma semana, a bióloga realizou exames no hemocentro que só ficam prontos em julho. Sem o cadastro, Thissiany Wanderley terá muitas dificuldades no tratamento já que os remédios não são comercializados.

A dona de casa Kedma Wanderley, mãe da paciente diz que vai lutar até o fim em defesa de um direito adquirido:

A reportagem da Rádio Jornal não conseguiu localizar os diretores do Hemope para falar sobre o assunto.



Fonte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *